12.7.17

Mini Cientista

Mesmo com a correria do dia-a-dia, tento dedicar tempo das 24 horas a estar realmente com os meus filhos. Normalmente enquanto me dedico às tarefas de casa, incluo-os de alguma forma para estarem perto de mim e conversarmos. 
Quando sobra tempo antes do jantar fazemos alguma atividade que eles peçam. Na maioria das vezes são jogos, atividades manuais ou experiências...
Tenho cá em casa uma menina que adora fazer experiências, começámos pelos batidos da natureza - em separado, beterraba, couve roxa e espinafres a tingirem a água de cores diferentes. Corantes naturais que usámos para fazer plasticina caseira.
Depois, por ver no Código Panda, veio a febre da Science4you. 
Tanto pediu que o Universo conspirou a seu favor e recebi o convite para escolher e experimentar um dos brinquedos da loja online.
De entre todos, a Ciência dos Batons foi o escolhido.
Eis a mini cientista já na fase final da experiência:
A mistura de ingredientes já homogeneizada foi colocada no molde.

Demorou cerca de 2 horas a solidificar.

Depois foi só inserir na embalagem de batom que vinha incluída no kit.

Resultado: O primeiro batom.

Só restou experimentar o batom no salão de beleza. 

Agora está a convencer-me a comprar a Fábrica de Chocolates, a Fábrica de Perfumes e a Oficina de Balões. Ficou prometido que podia escolher no Natal ou oferecer ao Vicente no próximo aniversário e fazemos juntos as experiências.

5.7.17

'Leites' Vegetais Caseiros - Receitas

As bebidas vegetais são uma alternativa ao leite de origem animal e podem ser feitas de aveia, coco, avelã, amêndoa, entre outras. Pessoalmente gosto muito das bebidas de aveia e de coco. Comprei uma vez já preparadas e não simpatizei com o sabor nem com a mistura de ingredientes e, além de não me parecerem muito saudáveis, têm um preço exagerado (ficam a pouco menos de 2€/litro). A partir daí passei a fazer as bebidas vegetais em casa - é simples, mais saudável e económico. Estas são as versões mais simples que faço para ter a bebida base pronta a usar na preparação das refeições de pequeno-almoço e lanches (para usar em batidos, papas, crepes, panquecas e outras receitas que levem leite).

Bebida de Aveia
Receita base
100 gramas de aveia (uso em flocos)
1 litro de água

Preparação
Demolhar a aveia durante 2 horas. Escorrer a aveia e juntar a 1 litro de água. Homogeneizar bem (uso varinha mágica, mas podem usar liquidificador, robot, Bimby ou o que vos aprouver ). Coar a bebida para um frasco de vidro e guardar no frigorífico. Consumir no prazo de 3 a 5 dias.

O que sobra da aveia após coar a bebida pode ser usado para fazer bolachas, panquecas ou bolos.

✰ Custo: menos de 25 cêntimos/ litro


Bebida de Coco
Receita base
1 Coco seco
1 litro de água quente

Nota: Esta é a versão mais saudável, mas também a mais trabalhosa. Se preferirem, podem usar 200g de coco ralado e desidratado.

Preparação
Partir o coco e separar a polpa (parte branca). Depois de cortar a polpa em pedaços pequenos, juntar à água quente e bater bem. Deixar repousar e bater novamente. Coar a bebida para um frasco de vidro e guardar no frigorífico. Consumir no prazo de 3 a 5 dias.

Os farelos de coco ralado que sobram após coar a bebida podem ser usados em bolachas, panquecas ou bolos.

✰ Custo: Cerca de 80 cêntimos/ litro

Sugestão
Se quiserem beber simples podem adoçar com açúcar mascavado, mel ou tâmaras.
O 'leite' de coco tem um sabor muito agradável por si só.
O 'leite' de aveia pode ainda ser aromatizado com canela ou baunilha. Para melhorar o sabor costumo usar esta bebida como base para preparar batidos. No tempo frio, pode ser tomado quente com cevada ou café.

3.7.17

Estamos de volta!

Passaram alguns meses desde o último post, parece-me que passou um ano. 
Os meus filhos cresceram, em cada dia há algo novo. 
Regressei ao trabalho a tempo inteiro, senti que era o momento certo. Agora os meus dias começam antes das 7 da manhã e, quando chego a casa, num ápice já é hora de dormir e esperar pelo dia seguinte. É uma rotina que é compensada pelo quanto me sinto realizada.
Os últimos 2 anos (quase 3) foram os mais felizes da minha vida. Quando estou junto dos meus filhos sou feliz e sei-o. Abraço-os muito e nesses momentos percebo que o meu coração volta ao lugar certo junto deles. 
São as memórias que nunca quero perder. 
Cuidar de crianças pequenas é cansativo, facilmente nos faz esquecer de nós e coloca-nos num estado de alerta constante (li um estudo que comparava o cérebro das mães ao das pessoas que vivem no centro da guerra, capazes de reagir ao mínimo ruído para os proteger). Se nos concentrarmos demasiado nesta parte esquecemos como também é um privilégio. Cada pessoa que está junto de um bebé e de uma criança devia saber como aquele ser é precioso. Como a nossa vida pode ser mais feliz se nos deixarmos tocar pela visão pura que têm sobre todas as coisas. É certo que cometem muitos erros, mas são pequeninos, ainda estão a aprender a viver, educar crianças exige-nos tolerância, paciência e muito amor.
Que Deus nos abençoe como tem feito até agora e sejamos sempre felizes nas mudanças que chegarem à nossa vida.

***
Nestes meses tem havido muitas tragédias. O mês de Junho foi de luto. Não podemos esquecer nem aceitar o que aconteceu. É inaceitável que famílias tenham morrido de forma tão trágica, em profundo desespero. Só podemos imaginar e lamentar a sua dor e a dos que lhes sobreviveram. Amparar também. No meio da dor, emociona-me a solidariedade que partiu da maioria de nós para ajudar a refazer-se quem ficou na mais profunda escuridão.
Perceber como a nossa vida é tão frágil e o nosso controlo sobre o que nos acontece tão limitado, deve fazer com que sejamos mais humildes, fraternos, bondosos...
Se nos temos uns aos outros temos tudo o que precisamos. Sejamos mais solidários e amigos. Todas as pessoas têm os seus problemas, não lhes dificultemos mais a vida.
Para quê fazer da coisa mais inócua motivo de crítica? 
Sejamos felizes a tornarmo-nos no melhor que podemos ser. 
As pessoas que têm luz ajudam os outros a encontrar a sua própria luz.
Sejamos Luz!

16.3.17

Brinquedos Criativos

Ultimamente este tem sido o brinquedo preferido dos meus filhos. São blocos em cartão que permitem fazer construções em tamanho real - tendas, cozinhas, lojas, barcos, carros, casas, castelos e dragões, o que a imaginação ditar...
Este brinquedo inovador é da GIGI Blocks e tem sido muito divertido de testar. As crianças têm uma imaginação sem limites e os brinquedos que lhes permitem usar a sua criatividade são os que mais os divertem.




Fica um vídeo para os mais pequenos aprenderem o Alfabeto em inglês, onde podem ver as várias construções possíveis e perceber melhor o conceito deste brinquedo.


15.2.17

No Quarto de Brincar... Ou talvez não!

O quarto de brincar é uma daquelas áreas que nós mães idealizamos com a ingenuidade de que vão adorar estar lá e os brinquedos vão deixar de aparecer em todas as divisões da casa. Pois... pelo menos cá em casa, não é nada disso que acontece.
Eles gostam de brinquedos de imitação, de reproduzir o que nos veem fazer, mas o que gostam mesmo, mesmo, mesmo... é de brincar com os objetos reais e de interagir connosco.
Quando forem mais velhos acredito que vá mudar, mas agora não tenho a menor dúvida de que eram igualmente felizes se não tivessem brinquedo algum.  Eles só querem o nosso tempo, a nossa atenção. Tudo o que lhes compramos é para de alguma forma nos substituir. Esta segunda jornada na maternidade tem-me ensinado que os bebés precisam de muito poucas coisas materiais. 
Não que os meus filhos tenham deixado de as ter à disposição, pelo contrário... mas esse consumismo é meu pois de facto eles não ligam muito a coisas. Gostam do efeito surpresa quando as recebem, de desembrulhar, de abrir as caixas e, não raras vezes, dão mais valor à caixa do que ao brinquedo.
O que querem realmente é não estar fechados, brincar com a natureza, sentirem-se incluídos nas nossas rotinas - quando deixo que me ajudem ganho uma menina com uma alegria genuína e um bebé satisfeito por valorizar o que as suas mãos pequeninas conseguem fazer.
O melhor que lhes podemos dar não tem preço, não há dinheiro algum que o possa comprar. É fácil dizer assim quando têm tudo... mas quando sabemos que coisas são só isso mesmo e lhes mostramos o que é mais importante, preparamo-los para viverem bem e serem felizes em todas as circunstâncias que a vida os coloque. Se podemos ter essas coisas, ótimo, vamos usufruir delas, se não podemos ter, tudo bem, elas não nos constituem. 

Produtos de Bebé para Testar Gratuitamente - Trybe

Através do email do blogue costumo receber a apresentação de algumas marcas, a Trybe foi uma das que mais recentemente deu a conhecer o seu conceito. Trata-se de uma plataforma de divulgação de novos produtos lançados no mercado e que permite que os potenciais clientes os experimentem gratuitamente em troca da opinião honesta sobre os mesmos.. Qualquer pessoa pode inscrever-se para experimentar e avaliar os produtos e se reunirem o perfil para aquela campanha serão selecionados e recebem-nos em casa. 
Há vários produtos disponíveis para testar, atualmente têm campanhas com chupetas da Philips Avent e de fraldas e toalhitas da Dodot. Como o Vicente nunca quis chupeta, optei por participar na campanha das fraldas que são da marca que sempre usou.
A campanha das fraldas está a decorrer aqui.
A minha opinião sobre os produtos

Fraldas Dodot com 3 Tubos Ultra-Absorventes
Os meus filhos usaram fraldas da Dodot, tanto estas como as Activity e são as minhas preferidas. Nunca fizeram alergia, são maleáveis e adaptam-se bem ao corpo do bebé. Aguentam a noite toda, mantendo o bebé seco, tal como prometem. São mais caras do que as de marca branca, mas estão muitas vezes em promoção de 50% e aí compensa fazer stock. 

Toalhitas
Em relação às toalhitas, cá em casa tenho a técnica de as passar sempre por água morna e só depois usar no bebé. Nos primeiros meses usava compressas, mas compensa mais comprar as toalhitas. Evita imenso as assaduras, o Vicente nunca teve nenhuma e raramente lhe coloco o creme de pasta de água.
Nas saídas sempre usei as toalhitas diretamente na pele e também nunca teve nenhuma reação de irritação na pele. Gosto muito do perfume destas toalhitas e a embalagem é muito prática para levar na mala de passeio.

13.2.17

Happy Winter

Roupa impermeável de Inverno, gorro e galochas e estão prontos para brincar ao ar livre. Por eles passavam o tempo todo no exterior - quanto mais em contacto com a natureza, melhor lhes parece.
É uma ternura ver a amizade destes dois...

O Vicente não caminha, corre como se fosse cortar a meta! :)
E eu quase tenho um enfarte...

A mesma coisa a andar nos carrinhos e triciclos...

Tarefa: Escolher os legumes para a sua sopa.
Ficam mesmo satisfeitos por confiar-lhes essa responsabilidade, procuram, perguntam se escolheram bem e cada um enche o seu cesto como se carregasse o tesouro mas importante... 

As nossas primeiras cenouras biológicas e a beterraba maior que já colhemos.

Diretamente para a sopa do jantar...

Boa semana!


2.2.17

Botas para o Inverno

Todos os anos tenho comprado galochas para esta época e são indispensáveis, assim como os impermeáveis, para continuarem a brincar ao ar livre.
Servem para usar no caminho para a escola, resistem à terra e às poças de água... Em dias mais chuvosos mantêm os pés quentinhos e secos, são fáceis de lavar e confortáveis. Estas são as mais giras que encontrei para menina, são de verniz e com fitas em cetim, até com vestidos ficam bem.
As primeiras encontrei por acaso há uns anos (na altura mostrei aqui) e gostei tanto delas que voltei a comprar quando deixaram de servir e, como os pés pequeninos crescem depressa, já vamos no 3.º par.  
Quando a Pisamonas me convidou a selecionar os meus sapatos preferidos para este Inverno, além dos sapatos de Natal, pensei logo nas botas de água que já estavam na lista de compras para a estação. 
Há em todas as cores, agora tenho comprado neutros para mais tarde servirem para o Vicente (sem os laços),  mas as rosa clarinho são também muito bonitas.  Podem ver aqui.
As galochas dos 2 (rosa), dos 3 (bordeaux) e dos 4 anos (bege).

Foram todas muito usadas, as rosa e as bordeaux já apareceram várias vezes em posts mais antigos do blogue, e estão completamente novas.


O Nosso Corante Vermelho Preferido

A beterraba é muito rica em ferro e cheia de vitaminas, por isso é usada com frequência na alimentação dos meus filhos. Acrescento à sopa e deixa um sabor adocicado que eles gostam muito. Até já lhes fiz bolo e panquecas de beterraba e ficou melhor do que, à partida, possa parecer. Não é preciso usar muita quantidade, basta um pouco para dar cor e adocicar.
Para nós prefiro fazer em salada, crua e raspada. As minhas pessoas pequeninas não gostam de a comer assim ao natural, mas adoram pintar o arroz de cor-de-rosa e acabam por ingerir o sumo e as vitaminas na mesma.
Quem nunca usou, vale a pena experimentar, sobretudo os grupos que normalmente têm os níveis de ferro mais baixos para prevenir e combater a anemia - as mães a amamentar, as grávidas e as crianças na 1.ª infância. 
É também um alimento muito referido nas suas propriedades anti-inflamatórias e anti-cancerígenas.
Sopa de Beterraba
Esta era biológica, cheia de sumo e resultou num vermelho intenso, mas o sabor é suave e muito agradável.

31.1.17

Penteado de Princesa

Hoje, quando acordou, fez-me um pedido especial... 'Um penteado de princesa.' Lembrei-me deste dia das fotografias, no início do Outono e que ainda não tinha partilhado aqui. Para irmos passear e brincar no parque fiz-lhe um penteado com o cabelo apanhado, inspirado na princesa Jasmine. Só usei daqueles elásticos finos, foi muito fácil, rápido e aguentou o dia todo. Se quiserem, partilho o DIY.
Gostou tanto que pediu 'Mamã, quando o cabelo do Vi crescer fazes também a ele?' :)


Girl look
Blazer Sisley | Calças La Redoute | Túnica Tizzas | 

23.1.17

Domingos...

Algumas imagens do fim de semana, minutos antes de sairmos para passear, entretidos enquanto a mãe estava ocupada...
Vestidos numa das cores que mais adoro, para todas as estações.
Boa semana!

Girl look
Vestido DollHouse | Meias Condor

Baby Boy look
Blusão Timberland | Calças Hugo Boss | Camisa H&M | Sapatilhas Tuc Tuc

17.1.17

Atividades Livres de Aprendizagem

Já  falei algumas vezes cá no blogue acerca das atividades que fazemos em família a pensar na aprendizagem dos meus filhos.
É verdade que aprendem mais depressa e mais quantidade de informação pelos métodos de ensino escolares mais comuns, mas...mais do que informação instantânea quero que  os meus filhos associem as aprendizagens a momentos que viveram. E quero muito estar nas memórias dos meus filhos. A maioria das pessoas com quem falo não valida nem valoriza a importância que dou a estar o máximo de tempo com os meus filhos... Mas depois pergunto-lhes acerca das suas memórias. Do que viveram na infância que os marcou. E poucas dessas vivências e memórias foram partilhadas com os pais. Não digo que nos devemos anular quando somos pais.  E cada pessoa saberá o que é melhor para si e deve viver conforme lhe parece mais certo. Sei o que faz sentido para mim. É necessário ter coragem para descobrir e arriscar viver como somos felizes. Os meus filhos trocam todos os brinquedos por brincar às escondidas, dançarmos juntos, levantá-los no ar... É nesses momentos que os vejo a sorrir e ouço os risos dobrados. 
Os nossos filhos, materialmente, precisam de muito menos do que lhes queremos dar. 


Ensinámos as cores ao Vicente, encontrando-as na Natureza.
O desafio foi da irmã que por cada cor que eu escolhia, procurava o que mais gostava. 
O céu azul...

As árvores verdes...

Alguns milagres da Natureza ou o achado do dia para eles... 
Estas 3 framboesas vermelhas :)

Desafiei-os a apanharem as molas com uma pinça.

Nesta atividade trabalharam a motricidade fina, ou seja, a coordenação olho-mão e a precisão na manipulação de um objeto. Realizaram uma tarefa e divertiram-se no processo.

Alimentaram os animais... Cuidar bem destes seus amigos que lhes permitem comer os ovos que tanto adoram. Espero que com isso aprendam a respeitar os demais e a valorizar o que recebem.


Pintaram...
Adoram pintar... Aqui estavam a pintar formas que fizeram em barro. Os mais pequeninos podem pintar diretamente com as mãos (tintas não tóxicas) e é um excelente estímulo sensorial.

Por fim, fizemos algumas atividades mais condicionadas...
A B. recebeu este livro no aniversário e tem achado divertido fazer animais de papel em 3D.

Momentos felizes, de aprendizagem...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...